terça-feira, 27 de março de 2012

JANELAS E VENEZIANAS recicladas na decoração

AS JANELAS

Charles Baudelaire

Aquele que olha de fora através de uma janela aberta, não vê nunca tantas coisas quanto aquele que olha uma janela fechada.
Não há objeto mais profundo, mais misterioso, mais fecundo, mais tenebroso, mais radiante do que uma janela iluminada por uma candeia.
O que se pode ver à luz do sol é sempre menos interessante do que o que se passa por detrás de uma vidraça.
Neste buraco negro ou luminoso vive a vida, sonha a vida, sofre a vida.
Para além do ondular dos telhados, avisto uma mulher madura, já com rugas, pobre sempre debruçada sobre alguma coisa, e que nunca sai.
Com seu rosto, com sua roupa, com seu gesto, com quase nada, refiz a história desta mulher, ou melhor, sua lenda e, por vezes, a conto a mim mesmo chorando.
Houvesse sido um pobre velho homem, teria refeito a sua com igual facilidade.
E me deito, feliz por ter vivido e sofrido em outros que não eu mesmo.
Vocês talvez me digam: "Tem certeza de que esta lenda é a verdadeira?" Que importa o que possa ser a realidade situada fora de mim, se ela me ajudou a viver, a sentir que sou e o que sou?


ESQUADROS

Adriana Calcanhoto

Pela janela do quarto
Pela janela do carro
Pela tela, pela janela
Quem é ela? Quem é ela?
Eu vejo tudo enquadrado
Remoto controle


http://olhares.uol.com.br/olhar-de-namoradeira-foto2128425.html 


AS NAMORADEIRAS ( Na janela)


Padronizamos a maneira de como elas eram e de como apoiavam a cabeça com a mão direita, de como se vestiam e isso permaneceu até hoje.


 http://ritapolis.wordpress.com/2011/06/03/as-namoradeiras-de-minas-gerais/






Quem faz um poema abre uma janela.
Respira, tu que estás numa cela abafada,
esse ar que entra poe ela.
Por isso é que os poema têm ritmo
para que possas profundamente respirar.
Quem faz um poema salva um afogado.

Mário Quintana




http://www.tokdeartesanato.com.br/site2/?attachment_id=74 

 Antigamente as mulheres  interioranas  ficavam nas janelas debruçadas, olhando sempre para a rua. Reza a lenda, que elas estariam a espera de namorado

http://ritapolis.wordpress.com/2011/06/03/as-namoradeiras-de-minas-gerais/ 



 As janelas servem de moldura para os espelhos, fotografias da familia, uma lousa de recados, como aparador na entrada, com telas como quadro de avisos e recados, fotografias em branco e preto, no jardim com vasos, como cabeceira de uma cama, menu da festa de seu casamento, simplesmente num belo painel na parede da sala, transformada numa estufa para plantas, na mesa de centro, enfim eis aí as sugestões que encontrei e atendendo a pedidos só resta a vocês mãos a obra.

http://eliasdakombi.blogspot.com.br/

http://ritapolis.wordpress.com/2011/06/03/as-namoradeiras-de-minas-gerais/ 

Mas, não podemos generalizar o que se passava na cabeça daquelas moças de antigamente, pois assim como hoje, antigamente elas também poderíam estar apenas na janela, passando o tempo, descansando do serviço doméstico em casa, ou até mesmo pegando um pouco de ar fresco. Existiam as fofoqueiras, como até hoje existem…



http://home-and-garden.webshots.com/photo/2810262870081400899rcXtRP
 http://www.robomargo.com/windows.html

O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar. O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar. O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar.
Carlos Drummond de Andrade


 http://americancrafts.typepad.com/studio/2012/03/guest-designer-valerie-bishop.html





A ARTE DE SER FELIZ

Houve um tempo em que minha janela se abria
sobre a cidade que parecia ser feita de giz.
Perto da janela havia um pequeno jardim quase seco.
Era uma época de estiagem, de terra esfarelada,
e o jardim parecia morto.
Mas todas a manhãs vinha um pobre com um balde,
e, em silêncio, ia atirando com a mão umas gotas de água sobre as plantas.
Não era rega: era uma espécie de aspersão ritual, para que o jardim não morrese.
E eu olhava as plantas, para o homem, para as gotas de água que caíam de seus dedos
magros e meu coração ficava completamente feliz.
Às vezes abro a janela e encontro o jasmineiro em flor.
Outras vezes encontro nuvens espessas.
Avisto crianças que vão para a escola.
Pardais que pulam pelo muro.
Gatos que abrem e fecham os olhos, sonhando com pardais.
Borboletas brancas, duas a duas, como refletidas no espelho do ar.
Marimbondos que sempre me parecem personagens de Lope de Vega.
Às vezes, um galo canta.
Às vezes, um avião passa.
Tudo está certo, no seu lugar cumprindo o seu destino.
E eu me sinto completamente feliz.
Mas, quando falo dessas pequenas felicidades certas,
que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem,
outros que só existem diante das minhas janelas, e outros,
finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim.


Roberto Carlos

Da janela o horizonte
A liberdade de uma estrada eu posso ver
O meu pensamento voa livre em sonhos
Pra longe de onde estou




 http://www.thebooandtheboy.com/search?updated-max=2011-04-04T07%3A00%3A00-04%3A00&max-results=10


Esperando na Janela

Gilberto Gil

Por isso eu vou na casa dela, ai, ai
Falar do meu amor pra ela, vai
Tá me esperando na janela, ai, ai
Não sei se vou me segurar 


 http://littlebirdiesecrets.blogspot.com.br/2010/11/alttered-window-frame-tutorial-and.html


http://theborrowedabode.com/2011/01/tutorial-window-frame-jewelry-display/



 http://www.fleamarkettrixie.com/2011/11/repurposed-vintage-doilies-and-frames.html


 http://janis-allthingsbeautiful.blogspot.com.br/2012/03/old-window-art.html


 http://www.bruxellesantiques.com/index.cfm?page=collection&cat=891&subcat=0&aid=291994&item_start=11&the_start=9


 http://casadedaisy.blogspot.com.br/2012_01_01_archive.html

 http://dishfunctionaldesigns.blogspot.com.br/2012/01/upcycled-new-ways-with-old-window.html


 http://minearespectacular.blogspot.com.br/2010/04/window-redo-trash-to-treasure.html



 http://dishfunctionaldesigns.blogspot.com.br/2012/01/upcycled-new-ways-with-old-window.html


 http://dishfunctionaldesigns.blogspot.com.br/2012/01/upcycled-new-ways-with-old-window.html


 http://dishfunctionaldesigns.blogspot.com.br/2012/01/upcycled-new-ways-with-old-window.html


 http://thespeckleddog.blogspot.com.br/


 http://lepetityakamoderne.blogspot.com.br/2010/10/de-lusage-de-la-peinture-ardoise.html




 http://www.sweetpickinsfurniture.com/2011/03/some-new-stuff-for-sale.html


 http://www.bhg.com/decorating/storage/projects/from-flea-market-finds-to-savvy-storage/?page=5




 http://www.marthastewartweddings.com/277722/katie-and-jon-lusby-maryland/@center/272446/real-weddings#/277691








 http://www.robomargo.com/windows.html


 http://dishfunctionaldesigns.blogspot.com.br/2012/01/upcycled-new-ways-with-old-window.html


 http://dishfunctionaldesigns.blogspot.com.br/2012/01/upcycled-new-ways-with-old-window.html




 http://dishfunctionaldesigns.blogspot.com.br/2012/01/upcycled-new-ways-with-old-window.html


 http://interiors-porn.tumblr.com/page/3


 http://diyshowoff.com/2011/11/14/dazed-and-then-some-an-old-window-diy-project/

Passo a passo o tutorial


 http://dishfunctionaldesigns.blogspot.com.br/2012/01/reclaimed-windows.html







 http://www.robomargo.com/windows.html




 http://lepetityakamoderne.blogspot.com.br/2010/10/de-lusage-de-la-peinture-ardoise.html


 http://www.craftynest.com/2009/06/salvaged-window-wallpaper-frames/


 http://www.robomargo.com/windows.html


 http://dishfunctionaldesigns.blogspot.com.br/2012/01/upcycled-new-ways-with-old-window.html


 http://dishfunctionaldesigns.blogspot.com.br/2012/01/upcycled-new-ways-with-old-window.html


 http://byyourhands.blogspot.com.br/2010/05/trash-to-treasure-old-windows.html


 http://www.bhg.com/decorating/do-it-yourself/fabric-paper-projects/easy-decorating-updates-with-fabric/?rb=Y#page=9




 http://www.saving4six.com/2011/08/shabby-window-turned-chalkboard.html


http://dishfunctionaldesigns.blogspot.com.br/2012/01/upcycled-new-ways-with-old-window.html


 http://www.craftynest.com/2009/09/salvaged-window-shadowbox-frame/


http://dishfunctionaldesigns.blogspot.com.br/2012/01/upcycled-new-ways-with-old-window.html


 http://dishfunctionaldesigns.blogspot.com.br/2012/01/upcycled-new-ways-with-old-window.html


AS NAMORADEIRAS DEBRUÇADAS NAS JANELAS

Como esquecer das história das Namoradeiras debruçadas nas janelas

Conta a história da mulher cujo comércio pelos ambulantes começou na janela e que contribuiu para a comercialização do vidro, as janelas, e a sacada passou a ser nossa area externa, passou a ser um posto de vigília, mas também de exposição  e a mulher passou a andar livre pelas ruas.

Da janelas livres pela rua, mas ainda assim enfrentaram preconceitos a  história esta no texto abaixo.

Os textos são daqui

http://ritapolis.wordpress.com/2011/06/03/as-namoradeiras-de-minas-gerais/

O termo “As namoradeiras” que venho aqui referir, seria  uma qualidade ou uma crítica em relação às mulheres?
Em Minas Gerais, sempre ouví contar que as bonecas que enfeitavam as janelas, eram uma forma de eternizar o passado! Antigamente as muheres  interioranas  ficavam nas janelas debruçadas, olhando sempre para a rua. Reza a lenda, que elas estariam a espera de namorado. Pois antigamente, tanto em Minas quanto em muitos estados, a educação que os pais  aplicavam em seus filhos era bastante rígida. 

http://www.google.com.br/imgres?start=204&hl=pt-

Elas conversavam com a vizinha, vigiavam seus filhos brincando na rua e assim como todo mundo é diferente um do outro, haviam aquelas que se arrumavam, se pintavam e ficavam olhando os rapazes que passavam, para flertar. Podiam ser vários os motivos que as levavam às janelas.
Até mesmo, esperar uma amiga ou o marido que estava para chegar do trabalho.
Era também o passatempo predileto de algumas, geralmente as mais velhas, mais maliciosas e bisbilhoteiras que gostavam de ficar nas janelas para tomar conta da vida alheia.

http://guarulhos.olx.com.br/namoradeiras-de-janela-iid-66655953

A historiografia dos dias de hoje reconhece a existência de mulheres até provedoras de seus lares, mas era raro e não oficial, isto é, não bem-visto pela sociedade. As varandas acabaram se tornando o único ambiente em que tinham contato com o mundo exterior, já que as saídas femininas se limitavam, na maioria das vezes, a idas até a igreja.  Somente no final do século XIX as mulheres começaram a frequentar a rua para fazer suas compras, atividade que passou então a ser vista também como lazer.
Quando surgiram os primeiros núcleos urbanos, as mulheres se inteiravam dos acontecimentos através das frestas das janelas, muitas cobertas de muxarabiê (tipo de treliça de madeira). Aliás, as mulheres brancas, pois as negras circulavam pelas ruas, eram consideradas peças e não pessoas, e as índias, selvagens.

Talvez devido o relato acima a maioria das namoradeiras são negras

http://docelardocevida.blogspot.com.br/2011_06_01_archive.html 

AS JANELAS "ABRIRAM " AS PORTAS PARA NÓS MULHERES

Mas estas galerias mouriscas  como eram chamadas, também serviam para escondê-las no espaço doméstico, protegendo-as dos olhares de quem passasse. O comércio de produtos era feito em domicílio, e era possível abastecer os lares pelas rótulas (grades de ripas) das janelas das casas térreas ou das varandas dos sobrados.
Com a saída dos muxarabiês de cena durante o Primeiro Reinado – o que contribuiu para a comercialização do vidro pelos ingleses, as janelas, e posteriormente as sacadas, passaram a ser não apenas num posto de vigília, mas também de exposição. A mulher passava a poder ser vista. Essa transformação aparentemente pequena provocou mudanças nos costumes que só ocorreriam mais tarde, do final do século XIX ao início do XX, quando ela passa a frequentar livremente o espaço público. Segundo Gilberto Freyre no livro Sobrados e mucambos, a janela e o caramanchão marcaram vitórias da mulher sobre o ciúme sexual do homem e “uma das transigências do sistema patriarcal com a cidade antipatriarcal”.


12 comentários:

  1. Impossível nao gostar de todas elas.

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Lindo e sensível teu post, amei!Bom descanso.Bj

    ResponderExcluir
  3. Eu fico encantada, com tanta criatividade,
    todos muito belos.

    Um beijo, GIL,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  4. Post lindíssimo...Embevecida!!!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Flor, Vc caprichou, que linda coleção de imagens, muito ispiradoras e encantadoras !!! Tenha uma otima semana, bjs

    ResponderExcluir
  6. oi Gil,

    lindo...
    amei!!!
    idéias maravilhosas...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Aprendi com o seu post. Tenho 3 namoradeiras pequenas aqui em casa. Adoro-as.
    Otimo dia. Bjs, Gil.

    ResponderExcluir
  8. Linda a decoração! TOOOOOOOODAS.
    SEGUINDO, BEIJOS.

    http://depoisdopouco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Maravilha, adoro janelas de madeira, melhor as antigas, quanto mais antigas mais me atraem...

    ResponderExcluir
  10. amo estas paginas de pura sensibilidade pelos textos , ricos de beleza e nostalgia. E arte me fascina te mostrar como o homem e abençoado em criar com um ssimples pedaço de arame,uma janela de descarte e tantas outras. E a maravilha do olhar da criação.Bendito sejamos todos os amantes das artes

    ResponderExcluir
  11. amo estas paginas de pura sensibilidade pelos textos , ricos de beleza e nostalgia. E arte me fascina te mostrar como o homem e abençoado em criar com um ssimples pedaço de arame,uma janela de descarte e tantas outras. E a maravilha do olhar da criação.Bendito sejamos todos os amantes das artes

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails